Nova Tarok: o que podemos esperar da pickup da VW?

0
41937

Quando a notícia de que a Volkswagen investiria bilhões no Brasil e lançaria uma picape média compacta em 2025 surgiu, a empolgação tomou conta de muitos entusiastas automotivos. Não poderia ser diferente, pois desde que o conceito Tarok foi apresentado em 2018, durante o Salão do Automóvel de São Paulo, a expectativa sempre foi grande em relação à chegada de uma nova picape da VW.

Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG
Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG

O Projeto Udara: Conhecido como Tarok

Dentro das instalações da Volkswagen, o projeto é carinhosamente chamado de Udara, embora tudo indique que seu nome oficial será Tarok. Essa picape ocupará uma posição estratégica entre a Amarok e a Saveiro, sendo orgulhosamente produzida em São José dos Pinhais, no estado do Paraná.

Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG
Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG

Arquitetura e Relação com o T-Cross

A estrutura da nova pickup Tarok será fundamentada na arquitetura MQB do T-Cross, porém, com um entre-eixos ampliado para oferecer um espaço interno mais generoso. A conexão entre o T-Cross e a Tarok vai além da plataforma, englobando o compartilhamento de motor, componentes e outras partes mecânicas.

Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG
Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG

Dimensões e Design Exclusivo

Em relação às dimensões, antecipa-se que a Tarok ficará próxima à concorrente da Chevrolet, a Montana, com cerca de 4,71 metros de comprimento, 2,80 metros de entre-eixos, 1,80 metros de largura e 1,65 metros de altura. A nova Tarok promete um visual exclusivo, inspirado no conceito apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo em 2018.

Foto: KDesignAG
Foto: KDesignAG

Mistérios Envolvendo a Motorização

Um dos intrigantes mistérios que envolvem a Tarok é sua motorização. Com a confirmação de que o motor 1.4 TSI terá seus dias contados no Brasil por volta de 2027, há especulações sobre a possibilidade de a Volkswagen optar pelo 1.5 TSI Evo2, um motor híbrido flex.

Foto: KDesignAG
Foto: KDesignAG

Dilema da Motorização

Contudo, a incerteza persiste: a Volkswagen se arriscará com o motor 1.4 TSI ou optará por uma transição acelerada para o 1.5 TSI Evo2, incorporando um sistema híbrido leve? Com o lançamento planejado para o final de 2025 ou início de 2026, o tempo se revelará como o juiz final dessa decisão.

Foto: KDesignAG
Foto: KDesignAG

Alternativas de Motorização

Além das opções mencionadas, existe a possibilidade de considerar o motor 1.0 TSI com a calibração 200 TSI, similar à do T-Cross. No entanto, surge o questionamento se esse motor, com seus 128 cv de potência e 20,4 kgfm de torque, seria realmente suficiente para atender às expectativas da proposta da Tarok.

Foto: KDesignAG
Foto: KDesignAG

Projeções

Para dar um gostinho do que podemos esperar visualmente, o respeitado designer brasileiro KDesign AG criou projeções digitais baseadas no conceito original. As imagens revelam uma picape fenomenal, destacando a promessa de um design exclusivo que certamente atrairá olhares.

Foto: KDesignAG
Foto: KDesignAG
Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG
Nova Pickup Tarok Concept / Foto: KDesignAG

Conclusão

Em meio às expectativas crescentes e entusiasmo gerado pelo anúncio do investimento bilionário da Volkswagen no Brasil e pelo lançamento iminente da aguardada picape média compacta, o projeto Udara, carinhosamente conhecido como Tarok, promete não apenas preencher uma lacuna estratégica entre a Amarok e a Saveiro, mas também capturar a atenção com um design exclusivo e dimensões pensadas para competir no mercado.

A integração fluida com a arquitetura do T-Cross, aliada à partilha de componentes e partes mecânicas, ressalta a abordagem da Volkswagen na construção da Tarok. Entretanto, a transição para a escolha da motorização apresenta um desafio marcado pela incerteza entre o tradicional 1.4 TSI e a possibilidade inovadora de adotar o 1.5 TSI Evo2 híbrido flex, adicionando um elemento intrigante e dinâmico ao projeto.

As projeções digitais alimentam a imaginação com uma picape fenomenal. Já a Volkswagen enfrenta não apenas a decisão técnica, mas também a responsabilidade de atender às expectativas por uma Tarok que entregue desempenho e eficiência dignos da marca. O tempo, como o juiz final dessa decisão, revelará o caminho escolhido pela VW para impulsionar sua presença no competitivo mercado de picapes no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui