Ainda sem previsão para o Brasil, Ford Everest brilha lá fora

0
7289

Nunca se falou tanto em um SUV médio no Brasil nos últimos meses como tem se falado no Ford Everest. O carro que ganhou nova geração acompanhando as alterações vistas na nova Ranger tem feito muito sucesso lá fora e a cada dia sua chegada ao país se torna mais especulada.

Foto: Ford
Foto: Ford

O Sucesso do SUV

O SUV que tem brilhado fora do Brasil é o carro que se encaixaria perfeitamente em nosso mercado. Ainda é cedo para cravar quando o carro chegará ou se chegará por aqui um dia, visto que não há qualquer anúncio oficial da marca em relação à expansão da produção na fábrica de General Pacheco (Argentina), ou da inclusão de um segundo produto naquela linha.

Everest 2024 / Foto: Ford
Everest 2024 / Foto: Ford

Entretanto, executivos da marca já admitem há algum tempo estudos relacionados à possível fabricação local de modelos “derivados” da nova Ranger– leia-se configurações cabine simples da caminhonete já lançada e o próprio Everest.

Foto: Ford
Foto: Ford

Especificações e Diferenciais

O Everest segue uma fórmula bem conhecida por aqui, sendo um SUV baseado na Ranger da mesma forma que a Toyota tem o SW4 e a Chevrolet faz o Trailblazer, compartilhando plataforma, motores e boa parte da carroceria. A identidade visual é a mesma, com os faróis no mesmo formato, mudando somente o para-choque. A traseira, claro, é diferente por ser um utilitário, usando lanternas horizontais.

Foto: Ford
Foto: Ford

Como usa a mesma mecânica da ranger, ele chega ao mercado com as mesmas opções, como o 2.0 biturbo diesel de 210 cv e o 3.0 V6 turbodiesel de 250 cv, o que acaba sendo um diferencial em comparação aos rivais, que contam com somente uma motorização. A versão Titanium é oferecida na Tailândia com o motor 2.0 biturbo, com equipamentos como câmera 360°, faróis de LED matrix, central multimídia de 12 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem fio e sete lugares.

Foto: Ford
Foto: Ford

Em todos os casos o câmbio é sempre automático de 10 marchas. A tração é 4×2 ou 4×4 nas versões de entrada e sempre 4×4 nos modelos de topo. Dados de fábrica indicam capacidade de reboque de 3.500 kg, independentemente da versão. Destaque ainda para os modos de condução Normal, Eco, Tow/Haul, Slippery, Sand e Mud/Ruts (estes últimos exclusivos dos modelos Trend 4×4, Sport e Platinum).

Foto: Ford
Foto: Ford

Perspectivas

Aqui no Brasil, o mais provável é que o novo Ford Everest seja sempre V6, caso chegue ao nosso mercado. Mas, tal como na Ásia, o SUV grande deve trazer itens como até seis modos de condução off-road, pacote ADAS de assistências semiautônomas – frenagem autônoma emergencial, controle de velocidade adaptativo (ACC), entre outros itens –, câmera de 360 graus, quadro de instrumentos digital e rodas de liga leve aro 21.

Foto: Ford
Foto: Ford

Em dimensões, o novo Ford Everest mede 4,91 metros de comprimento, 1,92 m de largura, 1,84 m de altura e 2,90 m de entre-eixos. Em comparação com o SW4, ele é quase 12 cm mais comprido.

Everest 2024 / Foto: Ford
Everest 2024 / Foto: Ford

O Ford Everest

O Ford Everest, é considerado um SUV de porte médio baseado na picape Ford Ranger. Lançado pela primeira vez em 2003, foi projetado principalmente para os mercados da Ásia-Pacífico e África, destacando-se por sua robustez e capacidade off-road. Ao longo dos anos, o Everest passou por várias atualizações e reestilizações, incorporando tecnologias avançadas de segurança e conectividade, além de motores mais eficientes. A terceira geração, lançada em 2015, trouxe um design mais moderno e refinado, solidificando sua posição como um SUV versátil. Porém, na quarta geração, inspirada na nova Ranger e lançada recentemente, o Everest subiu definitivamente de patamar.

Everest 2024 / Foto: Ford
Everest 2024 / Foto: Ford

Conclusão

O Ford Everest tem todos os atributos para ser um grande sucesso no Brasil, desde suas especificações até os diversos itens de tecnologia e conforto. No entanto, ainda falta uma confirmação oficial da Ford para que o SUV comece a cogitar rodar em terras brasileiras. Até lá, resta aos entusiastas continuarem acompanhando as notícias e torcerem para que o mercado nacional receba em breve essa novidade que já conquista tantos admiradores lá fora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui