Um clássico Puma GTE 1600 e sua jornada épica

0
2452

O Puma GTE foi um autêntico clássico esportivo nacional fabricado pela Puma Veículos. No mundo automobilístico, existem histórias que transcendem o metal e o asfalto, tornando-se verdadeiras epopeias sobre rodas. O clássico Puma GTE 1600 de 1975, destaque do nosso artigo, é um desses ícones, uma máquina que iniciou sua jornada em São Paulo, Brasil, e trilhou uma trajetória épica até os Estados Unidos em um contêiner para reescrever a sua própria história.

Puma GtE 1600 ano 1975
Puma GtE 1600 ano 1975/ Foto: Celso Barison

Fabricado com uma carroceria de fibra de vidro e mecânica Volkswagen boxer durante a década de 1970 e 1980, o Puma GTE brasileiro teve sua origem no Puma GT. A inclusão da letra “E” em sua nomenclatura representa “exportação” ou “Europa”. O esportivo genuinamente nacional foi o de maior produção da Puma Veículos, alcançando a marca impressionante de 8.705 unidades fabricadas.

Aquisição e Importação

Puma GtE 1600 ano 1975
Foto: Celso Barison

Esse magnifico exemplar do Puma GTE 1600 foi adquirido em São Paulo em 2016 e trilhou um longo caminho dentro de um container até ganhar um novo lar nos Estados Unidos. Sua carroceria, pintada em um vibrante amarelo, destaca-se, e o interior em vinil preto proporciona um contraste elegante. Equipado com um motor flat-four de 1.600 cc e uma transmissão manual de quatro marchas, este veículo é uma verdadeira peça de coleção.

Renovações e Manutenções

Puma GtE 1600 ano 1975
Foto: Celso Barison

Ao longo dos últimos dois anos, o Puma GTE passou por cuidados meticulosos. Novas velas, pontos, filtros e uma bateria foram instalados, garantindo não apenas o desempenho, mas também a confiabilidade do veículo. O filho do proprietário atual, mantém registros detalhados de serviços desde 2016, evidenciando o compromisso com a integridade mecânica do carro.

Detalhes Estéticos

Puma GtE 1600 ano 1975
Foto: Celso Barison

O amarelo vibrante da carroceria é acentuado por detalhes como as rodas de cinco raios de 14 polegadas, envolvidas em pneus Fate AR-300. No entanto, a jornada épica do Puma também deixou suas marcas visíveis. Rachaduras na pintura do teto e uma pequena imperfeição no suporte do farol do lado do motorista são testemunhas do tempo e das estradas percorridas.

Puma GtE 1600 ano 1975
Foto: Celso Barison

Interior

O interior é um convite ao estilo clássico, com bancos de vinil preto, encostos de cabeça integrados e um volante de três raios com um distintivo botão de buzina da Puma. Os detalhes se estendem à instrumentação, incluindo um velocímetro de 220 km/h, um tacômetro com limite de rotação de 5.000 rpm e um hodômetro de cinco dígitos, que indica pouco mais de 3.000 quilômetros. Um testemunho do zelo do proprietário, com menos de 100 quilômetros adicionados durante sua posse.

Foto: Celso Barison

Desafios Superados

Como em toda jornada épica, o Puma GTE 1600 não escapou de desafios. O colecionador proprietário destaca um consumo de bateria no sistema elétrico, um lembrete das batalhas travadas nas estradas pelo belo carro de quase 5 décadas. No entanto, esses desafios apenas adicionam à rica narrativa deste veículo, uma máquina que supera obstáculos, mantendo-se firme em sua busca pelo horizonte.

Puma GtE 1600 ano 1975
Foto: Celso Barison

Carros Brasileiros que fazem sucesso no mundo

Além de praticamente todos os modelos da consagrada linha Puma, outros carros brasileiros notáveis, como a icônica Volkswagen Kombi Corujinha, o estiloso Volkswagen SP2, o lendário Willys Interlagos e o sofisticado Volkswagen Karmann Ghia, têm conquistado cada vez mais admiradores no exterior.

Puma GtE 1600 ano 1975
Foto: Celso Barison

Esses veículos, representativos da rica história automobilística nacional, despertam interesse pelo seu design único e pelo charme nostálgico que carregam. Ao atravessarem fronteiras, esses exemplares automotivos brasileiros transcendem as barreiras geográficas, transformando-se em verdadeiros objetos de desejo internacional que chegam a custar verdadeiras fortunas.

Puma GtE 1600 ano 1975
Foto: Celso Barison

Conclusão

O Puma GTE 1600 de 1975, assim como os demais carros produzidos pela Puma Veículos fazem parte de um época de ouro da indústria automotiva nacional. Seus detalhes estéticos e desafios mecânicos são marcas de uma jornada que o tornam não apenas um simples veículo brasileiro em terras americanas, mas um testemunho do tempo e das histórias que viveu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui