VW Fusca 1969: 55 Anos Depois, Ainda Esbanjando Originalidade

0
12266

Você já imaginou se deparar em pleno 2024 com um VW Fusca 1969 praticamente intocado e ainda original de fábrica? Nesta semana, o caçador de raridades Reginaldo de Campinas descobriu um exemplar do clássico da Volkswagen justamente nessas condições.

Foto: Reginaldo de Campinas
Foto: Reginaldo de Campinas

Mesmo tendo saído da linha de montagem da VW há exatos 55 anos, o Fusca 1969 na brilhante cor verde possui apenas 30 mil quilômetros rodados e ainda preserva toda a originalidade de fábrica.

VW Fusca 1969 / Foto: Reginaldo de Campinas
VW Fusca 1969 / Foto: Reginaldo de Campinas

Uma Verdadeira Relíquia

Com motor 1300 e movido a gasolina, o Fusquinha revelado por Reginaldo é um verdadeiro tesouro automotivo. Este exemplar envelheceu sendo muito bem cuidado, com uma conservação que impressiona qualquer entusiasta de carros clássicos. Assim, o estado impecável do veículo é uma prova do carinho e atenção que seus proprietários dedicaram ao longo dos anos.

Foto: Reginaldo de Campinas
Foto: Reginaldo de Campinas

Detalhes que Encantam

Os detalhes do VW Fusca 1969 são um espetáculo à parte. Desde os cromados brilhantes até o interior bem preservado, cada aspecto do carro reflete a qualidade e o cuidado empregados em sua manutenção. A pintura verde original continua a reluzir, assim como os estofados, que permanecem praticamente novos. Além disso, a mecânica impecável garante um desempenho confiável e durável.

Foto: Reginaldo de Campinas
Foto: Reginaldo de Campinas

O Caçador de Raridades

Reginaldo de Campinas é um nome bem conhecido no meio dos colecionadores de carros clássicos. Sua habilidade em encontrar e restaurar veículos raros é amplamente reconhecida. Portanto, a descoberta deste Fusca 1969 é mais um testemunho de sua dedicação e paixão por preservar a história automotiva.

Foto: Reginaldo de Campinas
Foto: Reginaldo de Campinas

A Importância da Preservação

A descoberta de um veículo tão bem conservado após 55 anos é um lembrete da importância de preservar a história automotiva. Cada carro clássico conta uma história, e manter esses veículos em bom estado é essencial para que as futuras gerações possam apreciar e aprender sobre a evolução dos automóveis e caçadores de raridades automotivas como Reginaldo de Campinas são essenciais para a manutenção desse legado.

Foto: Reginaldo de Campinas
Foto: Reginaldo de Campinas

Especificações

O clássico VW Fusca 1969 apesar de possuir um valor histórico incalculável apresenta um desempenho modesto para os dias atuais, ele tem uma aceleração de 0 a 100 km/h em 45 segundos e uma velocidade máxima de 105 km/h. Equipado com transmissão manual de 4 marchas e embreagem monodisco a seco, sua tração traseira proporciona uma experiência de condução básica e direta, o que era suficiente para um carro da década de 60.

Foto: Reginaldo de Campinas
Foto: Reginaldo de Campinas

Em relação ao motor, o modelo utiliza um VW Boxer com alimentação por carburador e aspiração natural, entregando uma potência máxima de 46 cv a 4600 rpm e um torque máximo de 9 kgfm a 2800 rpm. Com uma cilindrada de 1285 cm³ distribuída em 4 cilindros opostos horizontalmente, o motor está instalado longitudinalmente na parte traseira do veículo. Além disso, essa configuração proporciona um centro de gravidade mais baixo, favorecendo a estabilidade do carro.

VW Fusca 1969 / Foto: Reginaldo de Campinas
VW Fusca 1969 / Foto: Reginaldo de Campinas

Quanto às dimensões e características físicas, o veículo possui 4070 mm de comprimento, 1540 mm de largura e 1500 mm de altura, com uma distância entre-eixos de 2400 mm. O peso total é de 780 kg, suportando uma carga útil de 380 kg. A área frontal do Fusca modelo é de 1,96 m² com um coeficiente de arrasto (Cx) de 0,48. Entretanto, o Fusca possuía suspensão dianteira independente com braço arrastado e barra de torção, e suspensão traseira independente com semi-eixo oscilante em 1969. Freios a tambor eram utilizados tanto na dianteira quanto na traseira, garantindo um desempenho básico e eficiente.

VW Fusca 1969 / Foto: Reginaldo de Campinas
VW Fusca 1969 / Foto: Reginaldo de Campinas

Conclusão

O VW Fusca 1969 descoberto por Reginaldo de Campinas é uma verdadeira joia rara, um exemplo perfeito de como a dedicação e o cuidado podem manter viva a história automotiva. Dessa forma, este Fusquinha não é apenas um carro; é uma peça de museu que merece ser apreciada e preservada. Aos entusiastas de carros clássicos, essa descoberta é uma inspiração para continuar valorizando e cuidando de seus próprios tesouros sobre rodas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui